sábado, 2 de junho de 2012

Estado vai restaurar e preservar patrimônio de escolas públicas


O governo do Estado lançou um programa para preservar e restaurar o patrimônio histórico e cultural de escolas da rede pública estadual. O programa vai atender inicialmente 13 estabelecimentos, nos municípios de Curitiba, Paranaguá, Antonina, Lapa e Ponta Grossa. Nesta quinta-feira (31), o governador em exercício Flávio Arns assinou o decreto que instituiu um grupo de trabalho responsável por estruturar o Programa de Proteção, Valorização, Preservação e Restauração das Escolas da Rede Pública Estadual.
O grupo é formado por representantes da Vice-Governadoria, das secretarias de Estado da Educação, Cultura, Administração e Previdência, Ciência e Tecnologia e da Agência de Fomento Paraná. Eles vão propor e desenvolver ações relacionadas a toda a estrutura material e imaterial dos estabelecimentos classificados como de interesse histórico e cultural.
Os 13 estabelecimentos classificados como prioritários são tombados pelo patrimônio cultural ou estão inseridos em áreas de tombamento. A estimativa é investir R$ 7.003.769,36 em projetos de restauração para essas escolas. Também serão atendidos pelas ações do grupo estabelecimentos de ensino que tenham importância histórica e cultural para os municípios em que estão inseridos.
O governador em exercício, que também é secretário de Estado da Educação licenciado, afirmou durante a solenidade, realizada no Colégio Estadual do Paraná, que a educação deve ser prioridade de qualquer governo e não deve excluir a preservação da memória. “O valor destinado a este projeto não é uma despesa, e sim um investimento para o Estado”, disse. “É de extrema importância que a comunidade compreenda a necessidade deste trabalho, que possibilitará que as futuras gerações não esqueçam o passado.”
O secretário de Estado da Cultura, Paulino Viapiana, disse que todas as escolas do Paraná têm história, mas que algumas delas têm características que requerem um esforço para a preservação. “O programa é resultado do reconhecimento da importância da preservação do patrimônio cultural e dos acervos dos estabelecimentos públicos estaduais de ensino”, afirmou Viapiana.
“Hoje é, sem dúvida, um marco para a educação paranaense”, disse Laureci Schmitz Rauth, diretora do Colégio Estadual do Paraná, de Curitiba, que é um dos 13 estabelecimentos incluídos no programa. “O Colégio Estadual do Paraná, que é considerado uma referência para a educação e por onde já passaram importantes nomes da sociedade paranaense, passará a ser tratado com a importância que merece”, afirmou.
Os projetos que definirão os tipos de intervenções a serem feitas em cada um dos estabelecimentos, bem como o seu custo, serão definidos pelo grupo de trabalho após a identificação e classificação das instituições de ensino.

13 estabelecimentos da rede estadual tombados pelo Patrimônio Cultural do Estado e considerados prioritários pelo programa.
PARANAGUÁ – INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DR. CAETANO M. DA ROCHA, ESCOLA ESTADUAL FARIA SOBRINHO.
ANTONINA – COLÉGIO ESTADUAL BRASÍLIO MACHADO, COLÉGIO ESTADUAL MOYSES LUPION, COLÉGIO ESTADUAL ROCHA POMBO.
CURITIBA – INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DO PARANÁ PROF. ERASMO PILOTO, COLÉGIO ESTADUAL DO PARANÁ, COLÉGIO ESTADUAL XAVIER DA SILVA, COLÉGIO ESTADUAL TIRADENTES, ESCOLA ESTADUAL PEDRO II, GRUPO ESCOLAR CRUZ MACHADO.
PONTA GROSSA – COLÉGIO ESTADUAL REGENTE FEIJÓ.
LAPA – COLÉGIO ESTADUAL SÃO JOSÉ.


Nessa primeira fase do projeto, nenhum colégio de São José dos Pinhais foi contemplado com o projeto.
O Colégio Estadual Silveira da Motta tem historia e num futuro pode ser beneficiada pelo projeto do governo do estado.

Grupo escolar Silveira da Motta - São José dos Pinhais
Dentre as escolas públicas existentes no município, a mais antiga é o Colégio Silveira da Motta, criado em 1908 como cadeira de instrução primária atendia somente alunos do sexo masculino. Em 1914, a escola passa a casa escolar e, em 1919, a grupo escolar.
Muitos foram os professores que se destacaram pela sua competência e dedicação nas primeiras décadas de funcionamento. Entre eles, Jorge Nascimento, Maria de Brito Piloto e Dolores Taborda Ribas.
O professor Jorge Nascimento, o primeiro normalista a lecionar no município, foi quem assumiu a direção do Silveira da Motta quando este passou a categoria de grupo escolar, e ele também introduziu o ensino noturno e alfabetização de adultos em São José dos Pinhais. Ainda no antigo grupo escolar, uma das mais lembradas professoras é Maria de Brito Piloto que se destacou pela habilidade e competência com que alfabetizava os alunos.
Em 23 de março de1945, tornou-se Estadual, já em 1955 é inaugurado o prédio atual, o qual localiza-se na Praça Getúlio Vargas, n °1123, e atualmente conta com 1.500 alunos e 83 funcionários. Desta maneira a construção arquitetônica do prédio ainda está sendo preservado.
Colégio Silveira da Mota
O Colégio Estadual Silveira da Motta faz parte de mais um dos imóveis tombados pelo Conselho Municipal do Patrimônio Cultural (COMPAC), através da Lei 04/96 conforme resolução de tombamento n° 001/200. ( Fonte: http://www.guiasjp.com/opcoes.php?option=5&id_noticia=6152 )
Vamos torcer para que a historia de São José dos Pinhais seja preservada com a restauração desse prédio, numa próxima fase do programa para preservar e restaurar o patrimônio histórico e cultural de escolas da rede pública estadual .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para evitar problemas, serão publicados apenas comentários com autoria identificada.

Atenciosamente Leonardo Costa.

Tags

São José dos Pinhais (153) Prefeitura de São José dos Pinhais (79) Eleições 2012 (53) SJP (44) Setim (37) Eleições Municipais 2012 (33) Leonardo Costa (28) Paraná (28) Ivan Rodrigues (25) Prefeito (21) São Jose dos Pinhais (18) Brasil (17) Nossa São José (17) ROCHA LOURES (17) Cultura (16) Noticias (16) Aconteceu (15) CARLA GAPSKI (15) Vereadores (15) politica (14) eleito (13) PSDB (12) VEREADOR (12) Eleitorado (10) oposição (10) Beto Richa (9) Blogueiro (7) Justiça Eleitoral (7) Patrimônio Histórico (7) TSE (7) politicos (7) Curitiba (6) Câmara (6) DEM (6) Francisco Buhrer (6) Professor (6) Redes Sociais (6) Candidato (5) Debate (5) Decreto Legislativo nº. 1177/2011 (5) Enchentes (5) Fotos (5) JPSDB (5) JPSDB-SJP (5) PSD (5) SAÚDE (5) TCE (5) Atlético (4) Blog (4) CPI (4) antigamente (4) capital (4) Administração (3) Compac (3) DEMUTRAN (3) Eleições anulada (3) Leopoldo Meyer (3) PCB (3) PDT (3) PMDB (3) PT (3) Sebastião Côrtes (3) União por São José (3) resultado (3) Anatel (2) Associação Comercial (2) Casarão Massaneiro (2) Censo (2) Crime (2) DEMOCRATAS (2) Delegacia (2) EUA (2) Greve (2) Lei 12.619 (2) Lei do Ficha Limpa (2) Leopoldo Scherner (2) Mensalão (2) PSB (2) PSDC (2) PUC (2) cavaletes (2) etanol (2) CPI da SAUDE (1) Doação (1) Gustavo Fruet (1) JOSÉ AUDUSTO (1) Lei 9.504/97 (1) Lei das Eleições (Lei 9.504/1997) (1) Lei sobre o n° 3357/12 (1) Lei12.653/12 (1) PCdoB (1) PRP (1) PSC (1) PTB (1) PTdoB (1) Resolução nº. 23.373/2011 (1) opinião (1) respostas (1)