segunda-feira, 16 de abril de 2012

( ERRATA GAZETA DO POVO) Câmara Municipal de São José dos Pinhais é a segunda mais cara do Estado.

*Errata apresentada pela GAZETA DO POVO.

 O Jornal Gazeta do Povo publicou, na edição desta quarta-feira (18), nota corretiva à matéria  ”Base Aliada domina o Legislativo de 8 das 10 maiores cidades do PR”, sábado, 14 de abril de 2012.


Os valores apresentados pelo jornal Gazeta do Povo na matéria “Base Aliada domina o Legislativo de 8 das 10 maiores cidades do PR”, sábado, 14 de abril de 2012, com o gasto real referente ao mês de fevereiro de 2012, constantes no Portal da Transparência da Câmara Municipal de São José dos Pinhais, quadro Demonstrativo da Receita/Despesa (anexo I) em Fevereiro de 2012, refere-se a consolidação das despesas “Gastos totais com folha de pagamento (salários + encargos sociais)”. O valor divulgado é a soma dos meses de janeiro e fevereiro do exercício de 2012.
Assessoria de Imprensa
18/04/2012

"A retratação deste Blog que carrega no TITULO meu NOME está sendo realizada após o veiculo de informação qual forneceu os números e matéria base (Base aliada domina o Legislativo de 8 das 10 maiores cidades do PR) apresentar uma nota de errata na data de hoje 18 de Abril de forma oficial a pedido da CMSJP.
Sendo assim a comparação, Câmara Municipal de Maringá x Câmara Municipal de São José dos Pinhais ganham novos números, dos aproximadamente 129 % baseados na matéria da Gazeta do povo do dia 14 de Abril passam para aproximadamente 14% a mais de gasto que a cidade do Norte Pioneiro.
O cenário continua o mesmo Maringá tem 15 vereadores (1 a mais) e 350 mil habitantes contra 255 mil habitantes e 14 vereadores de São José dos Pinhais
."

Atenciosamente, Leonardo Costa.
**********************************************************************************
Texto postado dia 16/04/12 as 11:29 da manha segue abaixo em seu  formato original sem, o titulo da postagem deve ser desconsiderado, com os novos números apresentados a Câmara Municipal de Vereadores de São José dos Pinhais deixar de ocupar o posto de segunda mais cara do estado.
 Acima a nota de esclarecimento da Câmara Municipal de São José dos Pinhais e a retratação do Jornal Gazeta do Povo.
**********************************************************************************


A Câmara Municipal de São José dos Pinhais é a segunda mais cara do Estado do Paraná conforme diz a matéria do Jornal Gazeta do Povo veiculado no ultimo sábado dia 14.
Com 255 mil habitantes, 14 vereadores a Câmara Municipal de vereadores de São José dos Pinhais gasta um total de  R$ 1.836.687,38 (hum milhão oitocentos e trinta e seis mil seiscentos e oitenta e sete reais e trinta e oito centavos)
Numa comparação a grosso modo segundo os dados da gazeta do povo, Maringá cidade no norte pioneiro do estado com um  população de 350 mil Habitantes e 15 vereadores tem em sua da Câmara Municipal um gasto de R$ 802.000,00 ( Oitocentos e dois mil reais ).
Com 100 mil habitantes e 1 vereador a mais na câmara Maringá tem uma economia de R$ 1.034.687,38 (Hum milhão e trinta e quatro mil seiscentos e oitenta e sete e trinta e oito centavos) “aproximadamente 129%” se comparado com São José dos Pinhais segundo dados apontado pelo jornal.
Outro ponto abordado pela matéria do Jornal Gazeta do povo é a comparação que o cientista político Mário Sérgio Lepre, professor da Pontifícia Universidade Ca­­­tólica do Paraná (PUCPR) faz de João Cláudio Derosso ex-presidente da Câmara Municipal de Curitiba com Assis Manoel Pereira Presidente da Câmara Municipal de São José dos Pinhais que completa 8 anos e 3 meses a frente da presidência da casa e 20 anos (5° mandato) como vereador.
Com a atual configuração da casa a falta de oposição é apontada como temerária  por Lepre, “Dos 14 que compõem a Câmara, dez apóiam o prefeito Ivan Rodrigues (PSD). “A maioria aliada permite governar quase sem ser incomodada”, avalia Lepre. Um exemplo dessa situação está no número de pedidos de informação dirigidos ao Executivo. Em São José dos Pinhais, foram apenas dez no ano passado. No mesmo período, o Legislativo de Londrina aprovou 215. Na cidade do Norte do Paraná, 7 vereadores integram o grupo de oposição e 12 estão na base aliada.”

Vira a casaca?
“O termo vira-casaca ultimamente tem sido muito utilizado nos bastidores políticos do município para se referir a conduta de alguns políticos que tem mudado de grupo e de opinião ao seu bel prazer”. 
O termo vira-casaca teve originem na Idade Média, as casas reais eram identificadas pelas cores das roupas de quem as frequentava.  O mais conhecido vira-casaca foi o Duque de Sabóia, Carlo Emanuele, que ora aliava-se à França, ora à Espanha. Tinha uma casaca interessante: branca de um lado, vermelha do outro, e que se poderia usar de qualquer lado. Para a França, o lado branco, para a Espanha, o vermelho.  
Daí o vocábulo vira-casaca, usado para denominar a pessoa que mudam frequentemente de opinião, de partido político ou de idéias, visando atender a seus interesses particulares”.

Ivan Rodrigues eleito prefeito de São José dos Pinhas para o período 2009/2012  inicio a gestão com 3 vereadores na base aliada e 11 vereadores na oposição. Hoje o quadro mudou radicalmente e conta com apenas 3 vereadores declarados como oposição e tem a maioria na casa de leis.
Veja quem mudou de lado no decorrer da legislatura 2009-20012 no quadro abaixo.
Lembrando que esses vereadores  foram os mesmos que aprovaram mais 7 novos vereadores sem debater com a população a partir de 2013 vereadores. Isso é a casa do POVO mesmo?

Veja abaixo a matéria do Jornal Gazeta do Povo na integra que foi veiculado no ultimo sábado dia 14.


“Base aliada domina o Legislativo de 8 das 10 maiores cidades do PR

Para analistas, dependência do Legislativo em relação ao Executivo resulta em decisões marcadas pelo clientelismo e pela falta de transparência


Em oito das dez maiores câmaras municipais do Paraná, os prefeitos têm o apoio da maioria absoluta dos vereadores e o presidente da Casa integra a base aliada. Para analistas, o quadro de forte dependência do Legislativo em relação ao Executivo, somado à falta de participação popular e a uma oposição fraca, resulta

O cientista político Mário Sérgio Lepre, professor da Pontifícia Universidade Ca­­­tólica do Paraná (PUCPR), considera que as casas legislativas funcionam como meros ratificadores das vontades do Executivo em troca de favores. “Esta situação tem efeitos ainda piores quando permite a perpetuação”, observa Lepre, referindo-se à Câmara Municipal de Curitiba. Por 15 anos seguidos, a Casa foi presidida pelo vereador João Cláudio Derosso (PSDB), que renunciou ao cargo após uma série de denúncias e foi substituído em março pelo colega de legenda e líder do prefeito, João Luiz Cordeiro, o João do Suco.
A Câmara Municipal de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, segue o padrão que perdurou na capital até recentemente, com reeleições seguidas do presidente do Legislativo municipal. Na cidade da região metropolitana, o vereador Assis Manoel Pereira (PSDB) está na presidência da Câmara desde 2005. Assim como em Curitiba, o prefeito da Casa também conta com o apoio da maioria dos vereadores. Dos 14 que compõem a Câmara, dez apoiam o prefeito Ivan Rodrigues (PSD). “A maioria aliada permite governar quase sem ser incomodada”, avalia Lepre. Um exemplo dessa situação está no número de pedidos de informação dirigidos ao Executivo. Em São José dos Pinhais, foram apenas dez no ano passado. No mesmo período, o Legislativo de Londrina aprovou 215. Na cidade do Norte do Paraná, 7 vereadores integram o grupo de oposição e 12 estão na base aliada.
Londrina é a única das dez cidades analisadas em que a presidência do Legislativo é da oposição. Em Ponta Grossa, o presidente da Câmara é “independente” – não faz parte da liderança do governo, mas também não é oposição. Além disso, 9 dos 15 vereadores não apoiaram o prefeito na eleição de 2008. Apesar dessa situação, porém, o governo do município não sofreu grandes derrotas no Legislativo nos últimos anos.
Controle
O sociólogo João Felipe Souza destaca que os instrumentos de controle público da atuação dos governantes estão cada vez mais acessíveis à população. “Mas de nada adiantam se não houver quem os consulte, quem cobre uma atuação voltada ao interesse público e baseada na moralidade”, diz.
Ele dá como exemplo dessa falta de interesse da população o fato de Derosso ter permanecido por vários meses na presidência da Câmara, mesmo após surgirem denúncias graves contra ele. “Isso tudo sem grandes manifestações dos principais interessados: os eleitores”, destaca.
Porém, o professor Lepre vislumbra uma realidade melhor com o amadurecimento do sentimento de cidadania nas grandes cidades. “O avanço econômico e a internet vêm conseguindo interferir neste ciclo e influenciar de forma positiva uma nova classe de eleitores, mais consciente.””

Comparação
Clique nos nomes das cidades para comparar suas câmaras de vereadores

2 comentários:

  1. CLAUDETE REGINA WITICOVSKI16 de abril de 2012 12:40

    LEONARDO ENTÃO ME DIGA QUE VAMOS FAZER PARA REDUZIR SALARIOS DO VEREADORES E GASTOS DA CAMARA

    CLAUDETE REGINA WITICOVSKI

    ResponderExcluir
  2. Claudete, os altos salários dos vereadores podem e devem ser reduzido sim. Sem falar que aprovaram a pouco o 13º salário pra eles. É com muita grana que o assistencialismo perpetua em toda a esfera política.

    O primeiro passo é fazer o Vereador entender qual a função dele.
    Já vi entrevista onde um vereador afirma que não tem como o vereador não ser assistencialista. "GuiaSJP: Por que a grande maioria dos vereadores são assistencialistas?
    Assis: Posso afirmar que não tem como um vereador não ser. Principalmente porque nós somos os agentes sociais mais próximos da sociedade e que é tão carente de tanta coisa... Pior. Às vezes só tem o vereador para dar algum socorro." (Publicado por: GuiaSJP.com - Antonio Bobrowec )"

    Depois uma mobilização tal como a do ficha limpa se faz necessária, mas uma MOBILIZAÇÃO POPULAR sem entidade de classe oportunista.
    Confesso que no caso do aumento dos vereadores não vi entidades de classe na quais acreditava, darem a devida atenção.
    Não fizeram valer o poder de questionamento como entidade de classe e deixaram passar batido.
    Acredito que uma mobilização do POVO de verdade é mais democrática e verdadeira.
    Coloco meu Blog a disposição para tal convocação. Mas tem ter uma estrategia muito bem definida, para não deixar cair no esquecimento.

    ResponderExcluir

Para evitar problemas, serão publicados apenas comentários com autoria identificada.

Atenciosamente Leonardo Costa.

Tags

São José dos Pinhais (153) Prefeitura de São José dos Pinhais (79) Eleições 2012 (53) SJP (44) Setim (37) Eleições Municipais 2012 (33) Leonardo Costa (28) Paraná (28) Ivan Rodrigues (25) Prefeito (21) São Jose dos Pinhais (18) Brasil (17) Nossa São José (17) ROCHA LOURES (17) Cultura (16) Noticias (16) Aconteceu (15) CARLA GAPSKI (15) Vereadores (15) politica (14) eleito (13) PSDB (12) VEREADOR (12) Eleitorado (10) oposição (10) Beto Richa (9) Blogueiro (7) Justiça Eleitoral (7) Patrimônio Histórico (7) TSE (7) politicos (7) Curitiba (6) Câmara (6) DEM (6) Francisco Buhrer (6) Professor (6) Redes Sociais (6) Candidato (5) Debate (5) Decreto Legislativo nº. 1177/2011 (5) Enchentes (5) Fotos (5) JPSDB (5) JPSDB-SJP (5) PSD (5) SAÚDE (5) TCE (5) Atlético (4) Blog (4) CPI (4) antigamente (4) capital (4) Administração (3) Compac (3) DEMUTRAN (3) Eleições anulada (3) Leopoldo Meyer (3) PCB (3) PDT (3) PMDB (3) PT (3) Sebastião Côrtes (3) União por São José (3) resultado (3) Anatel (2) Associação Comercial (2) Casarão Massaneiro (2) Censo (2) Crime (2) DEMOCRATAS (2) Delegacia (2) EUA (2) Greve (2) Lei 12.619 (2) Lei do Ficha Limpa (2) Leopoldo Scherner (2) Mensalão (2) PSB (2) PSDC (2) PUC (2) cavaletes (2) etanol (2) CPI da SAUDE (1) Doação (1) Gustavo Fruet (1) JOSÉ AUDUSTO (1) Lei 9.504/97 (1) Lei das Eleições (Lei 9.504/1997) (1) Lei sobre o n° 3357/12 (1) Lei12.653/12 (1) PCdoB (1) PRP (1) PSC (1) PTB (1) PTdoB (1) Resolução nº. 23.373/2011 (1) opinião (1) respostas (1)