quinta-feira, 31 de março de 2011

Do Pro-Álcool ao Etanol.


É nítido o aumento do preço do “Álcool”, ou melhor, o rebatizado “Etanol” nome de maior aceitação no exterior.
Hoje o Brasil passa por um momento de desabastecimento, o etanol  é um commodity agrícola, sua produção depende das condições climáticas, e especulação do setor. Seu “concorrente” o açúcar que tem um mercado que paga muito bem e os usineiros ficam nesse de “quem da mais lucro?”. Mas nesse fogo cruzado fica o consumidor a mercê de especulação e duvidas..
Para entender o nosso Etanol vamos voltar a mais de 35 anos atrás, quando o mundo passava por uma grave crise do petróleo com preços subindo nas bombas e o governo pedindo as pessoas para economizar combustível..
 Em meio a essa crise o governo de General Ernesto Geisel criam o programa nacional do Álcool batizado como Proálcool. Seu objetivo era substituir combustíveis derivados do petróleo por uma fonte alternativa e renovável
Até o governo de Figueiredo, o Proálcool não passava de uma promessa. "O álcool é a resposta brasileira à crise energética. Mais que solução para contingências externas, é o grande desafio da década de 1980 que a nação inteira terá de enfrentar e vencer", disse o presidente João Figueiredo em uma entrevista a VEJA.
O proálcool previa a instalação de novas usinas de álcool e a
Modernização da infra-estrutura já em funcionamento. nos anos 80 o álcool mostra sinais de tornou-se uma idéia de sucesso como combustível alternativo. Um quarto dos carros vendidos no país em 1981 era movido a álcool. Para o ano seguinte, o governo federal aprovou a montagem de 292 destilarias. Além de diminuir a poluição, a nova matriz energética promoveu a criação de milhares de postos de trabalho. Nesse período o proálcool era considerado um sucesso.
Em meados de 1985 o petróleo teve uma queda no seu preço e usineiros preferiram investir em açúcar com isso trouxeram incertezas ao consumidor, que nota a falta de álcool nos postos.
 O Proálcool chega aos anos 1990 consumindo mais de 10 bilhões de dólares dos cofres públicos. Com o álcool subsidiado, a Petrobras cobre os custos de produção e acumula um prejuízo de mais de 600 milhões de dólares desde 1981. Para manter o álcool atraente, o governo mantém o preço da gasolina artificialmente alto - um dos mais caros do mundo.
O álcool é revisto em 1995 ano em que as montadoras registraram queda na produção de veículos movidos a álcool. Desde esse novo impulso, o setor explodiu. Atualmente, a iniciativa privada é responsável por crescentes investimentos no álcool como combustível e fonte energética (trecho retirado do site da Revista veja http://veja.abril.com.br/arquivo_veja/proalcool-alcool-etanol-geisel-petroleo-carros-flex-economia-exportacao-cana-de-acucar.shtml 6)
A tecnologia dos motores flex fuel veio dar novo fôlego ao consumo interno de álcool. O carro que  pode ser movido a gasolina, álcool ou uma mistura dos dois combustíveis foi introduzido no País em março de 2003 e conquistou rapidamente o consumidor. Hoje a opção já é oferecida para quase todos os modelos das indústrias e, os automóveis bicombustíveis ultrapassaram pela primeira vez os movidos a gasolina na corrida do mercado interno. Diante do nível elevado das cotações de petróleo no mercado internacional, a expectativa da indústria é que essa participação se amplie ainda mais. A relação atual de preços faz com que o usuário dos modelos bicombustíveis dê preferência ao álcool.
A velocidade de aceitação pelos consumidores dos carros bicombustíveis, ou flex fuel, foi muito mais rápida do que a indústria automobilística esperava. As vendas desses veículos já superaram as dos automóveis movidos a gasolina. Os bicombustíveis representaram 49,5% do total de automóveis e comerciais leves vendidos no mês, enquanto a participação dos movidos a gasolina ficou em 43,3%, segundo a Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores. A preferência do mercado levou a Câmara Setorial de Açúcar e do Álcool, órgão ligado ao governo, a rever suas projeções e indicar que a participação da nova tecnologia deverá atingir 75% (http://www.biodieselbr.com/proalcool/pro-alcool.htm)
Abril de 2010 a ANP (Agencia Nacional de Petróleo) autorizou a troca da nomenclatura Alcool para Etanol nas bombas de combustíveis, alinhando o Brasil ao resto do mundo que já usava essa nomenclatura.
Assim o Etanol Brasileiro quer  ter uma maior aceitação no mercado externo
Em 2011 Nova crise ou especulação?
A Agência Brasil informou que a Petrobrás vai importar em torno de 1,5 milhão de litros de gasolina para conseguir abastecer o mercado interno. A medida foi tomada por causa do aumento de 16% na procura pelo derivado de petróleo depois que os preços do Etanol subiram durante a entressafra.Representantes dos produtores de cana-de açúcar se reuniram com autoridades do governo federal e garantiram que o mercado será regularmente abastecido com Etanol.
Diziam por ai que "O Brasil é auto-suficiente em petróleo". Ao menos nas campanhas majoritárias de 2010 a tônica foi essa, Atribuía todo a sucesso do Alccol/Etanol a um governo ou um projeto "reciclado". “Não são conquistas de governos, mas do ambiente competitivo e da criatividade de gerações de cientistas” (revista veja Edição 1941 . 1° de fevereiro de 2006) citando sobre o brasil auto-suficiente em petróleo e o sucesso do combustível "verde" brasileiro.
Quando o presidente dos Estados Unidos vê ao nosso país a primeira pergunta que esse setor gostaria de ouvir uma boa resposta era “Quando vão quebrar as barreiras comerciais ao nosso combustível renovável?”, muito bem. Acredito que antes dessa exportação temos que garantir que esse combustível seja realmente auto-suficiente no país produtor, evitar essa escassez do produto e em conseqüência seu aumento no preço. Respeito ao consumidor.


Um abraço a todos.
Deixe seu comentário!

segunda-feira, 21 de março de 2011

Entrega de donativos as vitimas da #EnchentesPR


A mobilização nas redes sociais, através da TAG #EnchentePR “que infelizmente nunca  chegaram aos TT’s”, foram determinantes para esse projeto caminhar. Consegui através da TAG enxergar aquilo que as mídias convencionais não mostram!
Encontrei twitteiros voluntários com um coração grande e dispostos ajudar.
Meu contato com os/as twitteiros do Município de Paranaguá @WanAlef   (http://littlegirlsays.blogspot.com/
e @fabiuslef (http://www.fabius.no.comunidades.net), que apesar de moradores de uma das cidade também atingida pelas enchentes, foram ajudar os mais necessitados.
 Juntos Alçamos vôo nesse projeto de entregar donativos às vitimas das chuvas do dia 10 de Março de 2011.

Entrega de donativos ocorreu bem melhor que o previsto!


Inicialmente tinha um plano de viagem pré-elaborado na terça feira (15/03/2011), imaginava chegar ao meu destino em até seis horas de viagem (trecho normalmente realizada em uma hora e meia), estava preparado com donativos e muita paciência. Acompanhando diariamente, noticias sobre a BR-277 foi possível acompanha que foi  normalizado no decorrer da semana.
Como o previsto, sexta feira (19/03/2011) entrei em contato com a Policia Rodoviária Federal do Paraná @prf191PR e com a concessionária da BR-277 EcoVia @ecovia prontamente atendido, recebi a infomação que o fluxo era normal trecho em pista simples. Viagem tranqüila, tudo dentro do previsto.
Sábado as 10:20 da manha encontrei outros voluntário de Paranaguá, nos encontramos na  PR-407 próximo a BR-277 seguimos rumo a Município de Morretes.
Tranqüilidade na BR 277 até  trecho do quilometro 12 ao 26, fluxo em meia pista. Um atropelamento deixou um pouco lento esse trecho, para completar nosso inicio de jornada um pneu furado adiou em minutos a nossa viagem, pneu trocada e seguimos.
Em Morretes, a Policia Militar nos indicou a levar donativos aos moradores do Município de Antonina, mais necessitados segundo a PM. Após  a mudança de destino, seguimos para Antonina.
Chegando no Município de Antonina a entrega de parte dos donativos foi realizada aos voluntários da 1ª Igreja Batista, lá pessoas ajudavam a separar, roupas masculina, feminina, infantil e roupas de cama. Cozinha comunitária e uma farmácia básica auxiliava os desabrigados.
 A mobilização de voluntário, na estação de trem, que é um dos pontos de coleta e distribuição de donativos e frenética. Carros pessoas e os Jeepeiros do Panela4x4, que prestam uma ajuda de grande valia, levando donativos aos locais de difícil acesso, carregando roupas, água e comida.
Os voluntários de Paranaguá @WanAlef   e @fabiuslef )  seguiram com o Jeepeiros, levando o restante dos donativos asos moradores da “Floresta”.
Com a ajuda deles a Missão foi cumprida com sucesso!
Agradecimentos
Agradeço a ACIAP-SJP (www.aciapnet.com.br), Beatriz e Tânia (Tânia Mara modas), que ajudaram com roupas, alimentos e água, que foi muito bem  recebida pela população de Antonina.  #EnchetesPR

quinta-feira, 17 de março de 2011

De Maria Bethânia ao Ministro da Integração Nacional, Fernando Coelho. #EnchentesPR


Iniciei ontem quarta feira dia 16 de março de 2011 tardiamente no mundo dos Blogs, curiosamente no dia em que o Ministério da Cultura liberou para a Cantora e Compositora Maria Bethânia recursos para criar um polêmico Blog, ela foi autorizada a captar recursos por meio da Lei Rouanet de incentivo a cultura (lei que garante abatimento de impostos em troca do incentivo cultura) para o blog "O mundo precisa de poesia", inicialmente ela pediu permissão para captar a quantia de R$ 1.798.600 em patrocínio. Embora a proposta tenha sido autorizada pela Comissão Nacional de Incentivo à Cultura, o valor foi reajustado para R$ 1.356.858, cerca de R$ 440 mil a menos.
A ideia do blog "O Mundo Precisa de Poesia" é que diariamente traga um vídeo da cantora interpretando grandes obras. A direção dos 365 vídeos seria de Andrucha Waddington.(fonte: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/889245-maria-bethania-podera-ter-r-13-milhao-para-criar-blog.shtml )
Em meio a essa turbulência de blogs milionários, iniciei o meu Blog sem custo algum, também tenho a certeza que a faixa de leitores do meu blog seja exponencialmente menor que o blog milionário patrocinado pelo Ministério da Cultura.
Blogs a parte vamos ao que interessa. Governo federal mandou um representante ao estado do Paraná

                 Ministro da Integração Nacional, Fernando Coelho e o Governardo Beto Richa em visita as áreas atingidas.

Após 7 dias o governo federal mandou um representante ao estado do Paraná! Não foi a mesma mobilização que nas eleições de 2010 onde o então Presidente Lula e sua candidata Dilma deram uma verdadeira overdose de palanque político aos Paranaenses. Mas sim o Ministro da Integração Nacional, Fernando Coelho que conversou com o Governado Beto Richa. Verificou a situação das cidades atingidos pelas fortes chuvas que castigaram o estado do Paraná.
Segundo o Governo do Estado serão necessários quase 90 Milhões de reais (ou quase 70 Blogs”O mundo Precisa de Poesia” ) para a reconstrução das áreas atingidas pelas fortes chuvas que castigaram a região litorânea do estado no ultimo dia 10. O Ministro falou que vai enviar recursos!
QUANTO e QUANDO? O ministro não deu estimativa de quanto de verba vai ser libera, mas garantiu que segunda feira vai estar na conta do estado. Assim ficamos no aguardo da ajuda aos Paranaense.
De acordo o governador Beto Richa, será preciso reconstruir pontes (43 só em Morretes), viadutos, estradas, ruas, plantações, edificações públicas e cerca de 400 residências. (fonte: www.pautasjp.com).
A boa noticia do dia ficou por contada da em entrevista  de José Baka Filho prefeito de Paranaguá a Radio CBN Curitiba. Falou que, o abastecimento de água ainda não voltou ao normal, mas está sendo realizado uma espécie de rodízio 1 para 2 (um dia com água e dois sem  abastecimento) sendo que a cidade conta apenas com apenas 1 das 3 estações de abastecimento em funcionamento isso já ameniza a situação.
Estou praticamente a semana toda entrando em contato com pessoas de Morretes, Antonina e Paranaguá,desejo a essas pessoas muita força.
As doações são muito bem vindas, água, comida e produtos de limpeza/higiene pessoal. Quem puder ajudar vai fazer a diferença.

Um abraço a todos, e acompanham o Blog.




quarta-feira, 16 de março de 2011

O Descaso do Governo Federal com Paraná. #EnchentesPR

Estragos causado pelas enchentes no Parana - Março 2011
Após as fortes chuvas no Litoral do Estado do Paraná fiquei estarrecido. Nosso estado foi esquecido pela mídia nacional. Nada contra os Japoneses “desejo força a eles” mas ver a presidente da republica enviar ajuda a eles, e deixar o estado do Paraná de lado.

Lembro que no Rio de Janeiro a presidente sobrevoou a área, apareceu para fotos como o governado do estado “Aliado político” deu entrevista e liberou prontamente verbas aos desabrigas e atingidos pelas fortes chuvas que lá caíram. Até esse momento não houve posicionamento da presidente Dilma.
Nessa ponto temos que elogiar o Governado Beto Richa,fez uma reunião num domingo, pessoalmente tratando dos problemas no estado.
Quando um “CARTÃO POSTAL” é vitima dessas catástrofes (Rio de Janeiro,”Cidade Maravilhosa” Santa Catarina Refugio de Gringo” e Minas Gerais “Cidades Históricas”) o governo federal e todo o Brasil é mobilizado, é manchete no Jornal Nacional, mostra no Plantão da Globo Nenws, hà um Globo Repórter Especial e tudo. Quando é o “NOSSO PARANÁ” a ajuda some, os outros estados da nação viram as costa!
Twitteros de outros estados estranham “tanto alarde” pois acreditam que não foi nada!
Engana-se quem acha que as catástrofe sobre o nosso litoral foram de pequenas proporções, são 10 Mil desabrigos e 28 Mil pessoas atingidas. (fonte: www.fabiocampana.com.br
A cidade de Morretes foi quase que em sua totalidade atingida. Paranaguá, Antonina, Guaratuba e São José dos Pinhais também sofrem conseqüência das chuvas.
Em São José dos Pinhais na região do castelhanos divisa com o Município de Guaratuba moradores estão desde a 5ª Feira (10)  sem Luz. Segundo Moradores fome eles não passa por se tratar de uma área Rural “podem matar uma galinha por dia” mas sem energia elétrica não tem como por exemplo “matar um Leitão” vai armazenar aonde sem energia elétrica. (fonte: www.pautasjp.com)
Pior de tudo  é que ainda vemos os “EMPRENDEDORES DA DESGRAÇA ALHEIA” vendendo galões de água de 20 litros a bagatela de R$ 50,00 isso mesmo 50 pilás!
VAMOS AJUDAR O NOSSO PARANÁ.  Faça doações seja Solidário!

#twitter @LeonardoSCosta

fonte: www.fabiocampana.com.br
fonte www.pautasjp.com

Imagens #EnchentesPR

Imagens so estragos nas estradas paranaense BR277 e BR376






São José dos Pinhais recebe 300 desabrigados #EnchentesPR

São José dos Pinhais recebe 300 desabrigados #EnchentesPR das Fortes chuvas que castigaram o Litoral do Estado.
A prefeitura Municipal entrou em contato com ACIAP-SJP e solicitou ajuda, roupas serão entregue aos desabrigados.

Tags

São José dos Pinhais (153) Prefeitura de São José dos Pinhais (79) Eleições 2012 (53) SJP (44) Setim (37) Eleições Municipais 2012 (33) Leonardo Costa (28) Paraná (28) Ivan Rodrigues (25) Prefeito (21) São Jose dos Pinhais (18) Brasil (17) Nossa São José (17) ROCHA LOURES (17) Cultura (16) Noticias (16) Aconteceu (15) CARLA GAPSKI (15) Vereadores (15) politica (14) eleito (13) PSDB (12) VEREADOR (12) Eleitorado (10) oposição (10) Beto Richa (9) Blogueiro (7) Justiça Eleitoral (7) Patrimônio Histórico (7) TSE (7) politicos (7) Curitiba (6) Câmara (6) DEM (6) Francisco Buhrer (6) Professor (6) Redes Sociais (6) Candidato (5) Debate (5) Decreto Legislativo nº. 1177/2011 (5) Enchentes (5) Fotos (5) JPSDB (5) JPSDB-SJP (5) PSD (5) SAÚDE (5) TCE (5) Atlético (4) Blog (4) CPI (4) antigamente (4) capital (4) Administração (3) Compac (3) DEMUTRAN (3) Eleições anulada (3) Leopoldo Meyer (3) PCB (3) PDT (3) PMDB (3) PT (3) Sebastião Côrtes (3) União por São José (3) resultado (3) Anatel (2) Associação Comercial (2) Casarão Massaneiro (2) Censo (2) Crime (2) DEMOCRATAS (2) Delegacia (2) EUA (2) Greve (2) Lei 12.619 (2) Lei do Ficha Limpa (2) Leopoldo Scherner (2) Mensalão (2) PSB (2) PSDC (2) PUC (2) cavaletes (2) etanol (2) CPI da SAUDE (1) Doação (1) Gustavo Fruet (1) JOSÉ AUDUSTO (1) Lei 9.504/97 (1) Lei das Eleições (Lei 9.504/1997) (1) Lei sobre o n° 3357/12 (1) Lei12.653/12 (1) PCdoB (1) PRP (1) PSC (1) PTB (1) PTdoB (1) Resolução nº. 23.373/2011 (1) opinião (1) respostas (1)